14 de outubro de 2009

O SR tempo e sua morada definitiva

Nas garras de um fendimento dimensional, uma fissura ao além túmulo do tempo e espaço... Nessa incisura de ambiguidades paralelas, é possível observar tudo, com direito a lembranças passadas e até futuras, no privilégio de jamais ser apercebido.

Esse é o verdadeiro presente, cujo os eventos terrenos estão - bastando um piscar de olhos -, ao alcance da sandice de um infame desejo. Esse alguém é ninguém menos que o Senhor do Tempo e razão. Lamentavelmente, quando os sonhos se perdem intensamente, logo uma fortaleza se molda para indubitavelmente desabar. “O poder do mundo por completo”, começou murmurando a estranha voz, entoando seguidas vezes, naquela noite quando era guiado por entidades desconhecidas.

De que pode valer esse emaranhado de virtudes, se seu principal alvo era simplesmente a própria vida que há tempos abortou? Há dias, apenas se atinha a observar aquela rua. Via-se caminhando ao longo dela, posteriormente a admirar uma tal casinha ao final do trecho, precisamente uma velha choupana, bem parecida com aquela que um dia assolou seus sonhos. Os traços antiquíssimos geravam um ar especiosamente lúgubre que melhor retratavam seu retraimento. As portas, com as maçanetas encardidas pela ação do tempo, até pareciam firmes, ostentando um lirismo poeticamente fúnebre e bem artesanal, amostra de invejável habilidade artística como concepção em carpintaria.

Não seria preciso adentrar ao recinto, porém acabou vencido pela indiscrição curiosa. Seu interior era belo em meio a uma apreciação arcaica, com cortinas vermelhas estabelecendo perfeito contraste ao piso na cor preto e branco, pregnância da forma de um amplo tabuleiro de xadrez. A se imaginar ali, preso e sozinho, para alguns seria o cenário perfeito para um suicídio pseudo-intelectual, com os miolos espalhados pelas paredes, mas conservando a beleza dos requintes decorativos. O teto era imperceptível a olho nu, ao desviar a visão para cima, era possível se transportar para alguma fenda universal, em forma da energia que emana, opulentes fragmentos de discórdia na ilusão mundana de intimidação oblíqua.

Depois disso nunca mais voltou. Tentava inutilmente intervir na ação, reprisando a cena, todas às milhares de vezes que quisesse. No entanto, o iminente desfecho se repetia, deparando-se com a incapacidade de baldar o processo estabelecido, imprimindo uma nova realidade para alterar a malfadada ventura. O desejo de ir para casa se mistura ao luto da derrota resultando em uma única certeza, que essa abundância desatinada e adventícia, para todo sempre está fadada a ser sua única e definitiva morada.

24 Coveiros:

Lara Veiga disse...

Estou sem palavras, é magnificoooo

vivian azevedo disse...

Poxa como disse Lara. Magnificooo. Parabéns, cada dia vc escreve melhor.

Rafa Flori disse...

Que loucura maiis gostosaaaaaaaa

Anônimo disse...

tenso esse recadinho dos comentários HIEHAUH você escreve muuuito bem, parabéns!

Hermilson Sousa disse...

HEHE! NÃO ENTEND NADA ¬¬
KK. agora o nome do blog me lembrou o ZE RAMALHO.
Ainda assim gostei do blog, abraço, passa lá.
http://hermilson-sousa.blogspot.com/

Tute Braga disse...

Seus textos são sempre muito bons!
=)

Esther cyrraia disse...

Nossa! isso tá surreal!!!! maravilha menino! vc ta PHODDA! rsrs
xeru

Raul disse...

Muito foda! As vezes até parece texto Machadiano, sem nenhum exagero..

Blog Kleber Marcellino disse...

A leitura de seu texto faz a gente se transportar, confesso que gostaria de estar mais preparado para a mesma, prometo retornar com um espirito melhor e com a passagem paga para a nova viagem (acho que eu viajei).
Parabéns pelo blog!

Leandro disse...

gostei do texto e gostei do layout do seu blog. O texto se transforma numa leitura muito agradavel.

http://marcianosocial.zip.net/

Inez disse...

O Senhor do Tempo tudo pode.

Paty disse...

surreal mesmo ... o tempo é relativo, dizem que não existe passado nem futuro, apenas presente...

Vinicius Colares disse...

Achei bem Sombrio, e até hilário nos desvaneios, ainda que não tenha sido a proposta.... adorei....

Blog do Beto disse...

Parabéns Pelo Texto!
muito bom.

Luan disse...

Você arrasa em suas postagens !
Parabéns pelo bom blo que tem !

Abraço do EntretidoO

Keisy disse...

Realmente, o tempo do Senhor pode tudo' //Nossa, esse texto foi o melhor de todos! Mto 10! ...Como sempre né?! ;) //bjs!

Marcus disse...

Que casa assustadora! kkkk

Blog Ten disse...

fiquei meio confuso ;s mas tá legal!

Design disse...

Sem os sonhos é mesmo dificil de seguir e as vezes sem querer fazemos as nossas vidas se tornar um marasmo total ficando estagnada...

Muito bom esse texto!!
meio espirita me pareceu!

Arnek disse...

Somente o tempo pode dizer se estamos no caminho certo so não podemos ficar parado e deixar ele passar

Humberto Deveza disse...

Interessantíssimo, cara.
Você sempre me surpreende.
Abraço

Humberto Deveza disse...

Interessantíssimo.
Incrível como você sempre me surpreende com as suas palavras, cara.
Abraço

Canto do Lufa disse...

Bem interessante!

Rodrigo Selback disse...

Esse Sr tempo as vezes tambem se da mal
Ainda bem q esse poder nao cai na mão de nenhum humano

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________