13 de junho de 2009

A força do ódio

A força do ódio

Força oculta
Em meio a um sentimento desvairado
Que devassa as emoções humanas
ímpio, insensato
Morte ao matador
Estado de auto-flagelação
atraindo sempre a dor.


Quero ver o mundo com outros olhos!
Persisto teimosamente neste meu sonho de vingança
Vida está povoada de utopias,
Logo a loucura se sobrepõe...

A história não nos ensinou nenhuma lição
As pedras do caminho tortuoso
Trevas obscura e penosa
Corroendo a mente
transformando homem
em uma máquina demente.

Tenho medo por mim e por todos!
Não sei mais como exprimir essa frustração
Todo sangue que ferve em minhas veias...
Ah definitivamente... como é fácil odiar!

Opção estúpida
Coibindo a razão
A corromper o espírito
retardando a evolução em processo.

Odiar tudo e todos, sem contemplação...
Mas, preciso fugir à tentação!
Aqui, o caminho mais fácil,
Não é a jornada mais segura.

Sentimento desnecessário
Sem qualquer reflexão
Que aniquila a humanidade
E destrói mente e coração.

Ainda assim, vou te odiar por todo o sempre


6 Coveiros:

Pedro Bittencourt(Gandalf) disse...

"Que aniquila a humanidade
E destrói mente e coração." pura é simples verdade...medo da primeira foto

Gúh! disse...

Que fotos estranhas, o texto é bom, mas o blog é tão mórbido...

Mas tudo que escreveu é verdade!

Lara veiga disse...

Medonho, assustador e siplesmente lindo

Didih xD disse...

Texto muito bom .. .sombrio e totalmente realista ... gostei

medo da primeira foto[2]

menumulher disse...

acho interessante este tipo de literatura.
parabéns.

Visite, Comente, Adicione aos Favoritos:
http://menumulher.wordpress.com

Siga-nos no Twitter:
http://twitter.com/menumulher

mano maya kosha disse...

muitas vezes é caro o preço de não ceder a um desconforto

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________