15 de junho de 2009

Ilariê - agora é negócio da China

Durante toda minha infância não lembro de lembrar – com redundância - de uma figura que inspire tanta vertigem e loucura como a Xuxa. É incrível até como desde criança tinha uma completa antipatia por essa mulher, ainda hoje basta vê-la na teve, em um daqueles programas “meia boca” que praticamente perco meu dia.


Entretanto é fato também que Xuxa não tem qualquer obrigação de me agradar. É inegável ainda que toda uma geração inteira de crianças brasileiras cresceu ao som de “Ilariê” e outras tantas mazelas que cantava, é incrível como Xuxa não me remete qualquer vestígio de nostalgia – creio que fui a única criança anos 80 a nunca ter nenhum de seus discos.

Citei o “Ilariê” porque é parte central desse causo, mas antes passemos envolto a algumas ponderações. A maldita ”rainha dos pirralhos” tem números deveramente expressivos, o disco da canção em questão, por exemplo, foi lançado originalmente em 1988, com o titilo “Xou da Xuxa 3″, fez tamanho sucesso que chegou a marca de 3 milhões de cópias vendidas, adentrando ao “Guiness - O Livro dos Recordes” como o álbum infantil mais vendido até então... Analisando apenas o número me vejo obrigado a ceder a mão a palmatória, a Xuxa realmente é Foda – com F maiúsculo.

Esse período marcou o auge do sucesso da apresentadora Xuxa Meneghel, que comandou o programa infantil “Xou da Xuxa” por cerca de seis anos, entre 1986 a 1992. A contagem total de títulos vendidos também é assustadora, com mais de 23 anos de carreira, Xuxa vendeu cerca de 26 milhões de cópias de seus álbuns – sendo dois deles lançados com músicas traduzidas para o espanhol.

Duas décadas depois, a critica – permitam me somar nesse conjunto -, analisam o trabalho da apresentadora como um modelo ultrapassado e completamente superado e a apresentadora já não parece ter muita disposição para re-erguer sua – hoje – malfadada carreira – isso talvez não interfira diretamente nos rendimentos, ainda lucrará muito, mais que eu por exemplo durante toda a vida.

Duas décadas depois, a critica – permitam me somar eu nesse conjunto -, analisam o trabalho da apresentadora como um modelo ultrapassado e completamente superado e a apresentadora já não parece ter muita disposição para re-erguer sua – hoje – malfadada carreira – isso talvez não interfira diretamente nos rendimentos, ainda lucrará muito, mais que eu por exemplo durante toda a vida.

A apresentadora mesmo inegavelmente não vivendo os melhores momentos, ainda possui uma posição respeitável, atingido constantemente repercussão, às vezes até mundial,como foi bem noticiado essa semana. Até mesmo os baixinhos da China resolveram pular ao som de “Ilariê”! O trio feminino I.N.G. adaptou o hino dos baixinhos brasileiros e transformou “Ilariê” em “Jian Jian Mei”. Quer ver como ficou? Perca seu maldito tempo á vontade:


Em breve um outro post sobre Meneguel, abordando seu lado sombrio e macabro, no suposto – e já conhecido – pacto com o cão...aguardem!

3 Coveiros:

Rafa Flori disse...

Véio ewu amo a xuxa, esse odiei

Thay disse...

eu tbm nunca gostei da xuxa... véia chata ¬¬
e pois é, tbm já ouvi q ela fez pacto com o maligno... e as mensagens subliminares nas musicas dela... q horror!!! o_O

http://thayumi.blogspot.com

Janelas do rosto disse...

Tbm não gosto muito dessa mulher. Mas há quem goste, inegável.

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________