10 de novembro de 2009

Desejo Insano

Você é minha poesia
O meu sonho bom
Consigo te criar a cada instante
De todas as formas possíveis e imagináveis
Com todas as rimas existentes
De formas milimétricas, ou quem sabe sem forma alguma...
A palavra é a flor em botão


Em teus lábios, desenho uma flor que desabrocha
Na verdade, incandescente como tocha
Presente em minha vida
A iluminar a minha escuridão.
A compor meus versos por seu corpo inteiro
Deixar fluir o peso dessas minhas palavras ensandecidas

Quero poetizar você
Descrever em cada verso suas curvas
Seus sons e suspiros
A cada devaneio só consigo imaginar o nosso amor.

Emergindo da ruína inexistente
Já me perdi em seu desejo árido e urgente.
Esta noite não quero navegar
No invento mar
A esfera desse desengano
Entre brumas do meu desejo insano.

2 Coveiros:

Carol disse...

Que bonito! Tenho a impressão de já ter acessado o teu blog, só que há tempos atrás.
Gostei =)

Zombie Boy disse...

Parabéns pelo blog!!Tem todo um "climão"!!!
Estou a te seguir!!!

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________