29 de julho de 2010

Tempo de existir...

Tempo de existir...

E é o tempo que devasta a vida e consumi todas as lembranças
Esse mesmo tempo de fluxo intenso e constante.
Sendo imutável, mas em outras horas tão frio
E passa e repassa, sempre distante
Descompromissado com nossas emoções.


Parece mesmo...
Que somos nós que damos significado às horas
Usando de nossas atitudes e emoções improfícuas.
O nosso corpo segue ao sabor do vento,
Correndo sem fim para enfim encontrar dimensão alguma…

Angústia, receio, entusiasmo… de quê?
Poder, dinheiro, grandeza… para quê?

Apenas proporcionam as aspirações mundanas que imperam sobre o corpo,
Água, terra, uma carcaça… narrativa inútil!
A vida acaba antes que comece
Por nada ser além… de uma ilusão!

1 Coveiros:

Karla Hack disse...

O tempo pode ser tanto favorável quanto aniquilador...
Basta sabermos lidar com ele!
Belos versos!
;D

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________