17 de agosto de 2009

Mentira

Mentira

Eu quis você
E me perdi
Você não viu
E eu não senti
Não acredito nem vou julgar
Você sorriu, ficou e quis me provocar
Quis dar uma volta em todo o mundo
Mas não é bem assim que as coisas são
Seu interesse é só traição

E mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais

Tua indecência não serve mais
Tão decadente e tanto faz
Quais são as regras? O que ficou?
O seu cinismo essa sedução
Volta pro esgoto baby
Vê se alguém lhe quer
O que ficou é esse modelito da estação passada
Extorsão e drogas demais
Todos já sabem o que você faz
Teu perfume barato, teus truques banais
Você acabou ficando pra trás

Ela sabe, esse poema é todo em sua homenagem!

4 Coveiros:

Rafa flori disse...

Rafa antes de tudo um conselho, mude o nome desse poema pra Annie porque ele é todo aquela sapa ferdida e nojenta.

“Você sorriu, ficou e quis me provocar, Quis dar uma volta em todo o mundo, Mas não é bem assim que as coisas são, Seu interesse é só traição” – também esperar mais o que de uma vadia descarada daquela em?

“Mentir é fácil demais, Tua indecência não serve mais,Tão decadente e tanto faz, Quais são as regras? O que ficou? O seu cinismo essa sedução, Volta pro esgoto baby, Vê se alguém lhe quer” Essa parte é toda ela tb, mentindo pra família, a virgenzinha que deixa acusarem o namorado de coisas horríveis enquanto diz a ele que de a porra do cú a outro cara. Ali de virgem passou longe, o pai e a mãe devem odiar o papel ridículo que prestaram, não é atoa que você ri até hj da cara deles, patéticos!

“O que ficou é esse modelito da estação passada, Extorsão e drogas demais, Todos já sabem o que você faz,Teu perfume barato, teus truques banais, Você acabou ficando pra trás”, nojenta veio, na certa tah por ao dando o cu a outro né e fará questão de contar ao próximo namorado, RS, isso é se alguém quer aquela criatura horrenda e asquerosa, até pra comer ela deve tah difícil, Rafa vc tem muita coragem viu? Aquele paquiderme giriniana. Um poema que a caracteriza bem, muda o nome pra Annie muda...

Leandro Ribeiro disse...

Não sou coveiro, não, viu?! rsrsrs Só agora percebi o nome que tinha nos comentários. Legal teu post. Obrigado pela visitinha ao meu blog (www.acidadeeeu.blogspot.com) de vezes passadas.

Abraço.

vivian azevedo disse...

Gostei da opinião pra mudar o nome desse poema.

lara veiga disse...

vou entrar no coro, muda, muda, muda, muda

Postar um comentário

________________________________________________________
Obrigado por visitar o nosso Cemitério...
Volte logo, haverá sempre uma tumba bem quente disponível para você...
________________________________________________________